Num período onde comemoro 5 anos de trabalho, um momento mais que especial volta à tona. “Premiere fois a Paris”. O que aprendi com os franceses realmente valerá para toda a vida. Depois dessa experiência vieram outras, e ainda virão muitas… Porém a primeira vez agente nunca esquece né?

A matemática da modelagem – exatidão das medidas somada à sensibilidade em sentir o tecido e as formas do corpo.

MUITAS saudades desses meses intensos falando francês, aprendendo a arte da Alta Costura com quem sabe fazer e ensinar. Ali é o berço.

Meu querido mestre George Laveau – notem meu dicionário bem ali ao meu lado… francês técnico aprendido sem querer… da melhor maneira possível.

Aí acabava a aula… eu comprava um crepe DELICIOSO em frente à escola, corria pro metrô e chegava para as aulas de bordado… Crochet de Lunnevile… LINDO! Bordado utilizado nas grandes maisons desde sempre. Utilizo no meu atelier com orgulho.

Lembro-me de fazer e refazer esse corselet até chegar à perfeição. Genuína moulage é assim mesmo, tudo é preparado diretamente no manequim antes da prova… aí não tem tomara que caia inseguro.

Agora me preparo para a próxima viagem – estou indo para NY pesquisar para vocês e abastecer meu atelier com os melhores aviamentos e revistas do mundo. Em breve…

Deixe seu comentário!